Espiritualidade

Enquete

O que você achou do site dos Crúzios
 
Facebook Twitter RSS Feed 
Na Memória dos Amigos PDF Imprimir E-mail

No início deste ano, no dia 9 de Janeiro, faleceu, em Uden, na Holanda,Padre Cornélio 1 o querido Padre Cornélio van Vroonhoven. Este missionário crúzio permanece vivo na memória dos amigos. Padre Cornélio nasceu em
Eindhoven, uma cidade industrial no sul da Holanda, em 11 de agosto de 1924. Em uma família muito religiosa e unida, dos sete irmãos, dois se consagraram a Deus como crúzio e uma irmã se tornou freira. Foi em casa que Pe. Cornélio também começou a tomar gosto pela música, uma vez que seu pai era maestro do coro da igreja. Neste ambiente, encontrou apoio para sua vocação, seguindo os passos de seu irmão mais velho, que já estava no seminário.

Em 1943, durante os tempos difíceis da II Guerra Mundial, entrou no noviciado dos Crúzios, fazendo seus votos em 28 de agosto de 1944. Depois dos anos de estudo de Filosofia e Teologia, na casa mãe dos Crúzios, em Santa Agatha, foi ordenado padre em 1949, sendo enviado em missão para Belém do Pará, no Brasil, em 1951. No ano seguinte, Pe. Cornélio foi nomeado para Campo Belo, onde assumiu a Paróquia Nossa Senhora das Mercês, sendo, por algum tempo, vigário na Paróquia Senhor Bom Jesus, oportunidade em que auxiliou a fundação da então comunidade N. Sra. do Carmo, no bairro Feira. Em Campo Belo, atuou por muitos anos também como professor no Colégio Dom Cabral (1951-1979). Apaixonado por música, fundou a fanfarra do colégio, inicialmente com apenas 12 integrantes, tornando-se depois um dos símbolos da presença dos Crúzios na região. Em Belo Horizonte, serviu como pároco da Paróquia de Santa Tereza por mais de 22 anos (1979- 2001). Sua dedicação e alegria estão marcados nos moradores do tradicional bairro de Santa Tereza. Depois da aposentaria, Pe. Cornélio voltou por alguns anos a Campo Belo, que considerava o seu “paraíso”, até retornar à sua Holanda, no Natal de 2005. Nas diversas celebrações ocorridas por ocasião do seu falecimento, muitas pessoas partilharam suas lembranças e recordações deste grande missionário, amante da música e imagem do Bom Pastor.